Recreação e jogos: Um auxilio na dificuldade de aprendizagem e déficit motor

O presente artigo teve como objetivo geral apresentar pesquisas realizadas sobre o desenvolvimento motor de crianças com dificuldades de aprendizagem e de crianças praticantes de atividade recreativas e jogos. Tendo como temática o desenvolvimento motor, as dificuldades de aprendizagem e atividades recreativas e jogos. Os objetivos específicos foram: buscar embasamento teórico sobre a temática da pesquisa, verificar se as variáveis motrizes apresentaram déficits motores e identificar quais variáveis apresentaram-se com maior frequência. Justifica-se este estudo por investigar processos vinculados ao ensino e aprendizagem comuns em escolas. O método utilizado foi o bibliográfico, o estudo buscou trabalhos acadêmicos que analisassem o nível de desenvolvimento motor de crianças com dificuldades de aprendizagem e praticantes de atividades recreativas e jogos, o estudo limitou-se aos trabalho de campo, que utilizaram na sua coleta de dados o Manual de Avaliação Motora de Rosa Neto (2002). Concluiu-se que crianças com dificuldades de aprendizagem apresentam déficit motor, com mais frequências nas variáveis motrizes, esquema corporal, organização espacial e organização temporal verificou-se que as crianças praticantes de atividades recreativas e jogos, encontram-se com um nível de desenvolvimento motor normal ou/e adequado. Portanto, sugerimos a utilização de jogos e brincadeiras, a fim de, trabalhar essas variáveis com déficit, pois, por meio da análise dos trabalhos, os mesmos indicaram que crianças que participam de atividades recreativas e jogos podem ter as suas habilidades motoras aprimoradas devido a essas práticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *