Entre a imaginação e o real: os estudos dos contos de fadas na infância

RESUMO: A criança, à medida que se desenvolve, deve aprender a se entender melhor e, assim tornar-se capaz de entender os outros. Deve-se então buscar meios para desenvolver as emoções, imaginação e intelecto para ajudá-la a superar situações de conflito que ocorrem na vida. Os contos de fadas, através dos séculos, passaram a transmitir significados e manifestos latentes da mente da criança. Este trabalho teve como objetivo apresentar uma breve reflexão sobre a influência dos contos de fadas na vida das crianças, abordando de forma ampla, a importância no desenvolvimento infantil. Trata-se de um trabalho de referencial teórico sobre o conto de fadas e de seus principais autores, que de forma qualitativa, favorece a reflexão e análise acerca das teorias e hipóteses levantadas. O conto é, antes de tudo, um objeto construído com forma e conteúdos ordenados com a finalidade de impressionar e causar sentimentos, seja de comoção, medo, alegria ou superação. E assim traz consigo tais sentimentos nas palavras ordenadas ao longo da narrativa, ajudando a organizar o interior próprio do ser humano. Os contos apresentam narrativas carregadas de fantasia e um otimismo latente. Isso provoca na criança, uma crença fiel na maldade da bruxa, na ousadia do príncipe, do bem vencendo o mal, e nas conquistas após superar provações e dificuldades. Por fim, entende-se que os contos de fadas fazem despertar nas crianças o prazer pela leitura e escrita, estimulando a criatividade, a imaginação e a superação dos seus problemas.

DOWNLOAD DO ARTIGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *