A ação do cyberbullying em diferentes gêneros

O Cyberbullying consiste no ato de, intencionalmente, uma criança, adolescente ou adulto, por meio do uso das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (e-mails, mensagem via celular, blogs e microblogs, redes sociais, entre outras) denegrir, ameaçar, humilhar ou executar qualquer outro ato dirigido à uma pessoa. O objetivo do estudo foi identificar qual o gênero pratica ou sofre mais o ciberbullying. O método de pesquisa utilizado foi quantitativo com caráter quase experimental e qualitativo descritivo, com a aplicação de questionário. A população da pesquisa constituiu-se de alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental do período vespertino de uma escola pública da cidade de Curitiba – Paraná – Brasil, com amostra de 300 estudantes. Levando em relação os resultados obtidos, quanto aos locais de acesso à internet: 88% de ambos os gêneros disseram acessar em casa e no celular, com isso, 12% relatou ter acesso à internet em diferentes locais. Referente ao tempo diário direcionado a essas tecnologias: 58% do gênero masculino e 42% do feminino utiliza em um período de 2 a 4 horas diárias. Em outra questão, 64% do gênero masculino e 36% do gênero feminino disseram ter um perfil falso (fake) em jogos e redes sociais. Quando relatada a questão quanto ao tipo de agressão em questão (ciberbullying) era comum em sua escola: 79% relataram que é pouco comum na escola e 21% que é comum no gênero masculino, já no feminino, por sua vez 86% é pouco comum e 14% é comum na escola. Questionada sobre como se sente quando faz mal a outra pessoa, obtivemos para o gênero masculino 23% se sentem satisfeito com a ação, 48% superior, 23 % envergonhado e 6% aliviado porque também sofrem algum mal. Por outro lado, o gênero feminino 39% se sente satisfeito, 34% superior, 19 % envergonhado pela sua ação e 8% aliviado porque também sofre algum mal. Conclui-se que é evidente que com o avanço das tecnologias na sociedade, o gênero masculino pratica mais essa forma de violência seja ela na escola, em casa ou em outros locais. O fenômeno historicamente vem ganhando grande abrangência tanto no ambiente escolar, como no social. Porém, tem merecido destaque pelas consequências trágicas que notadamente tem trazido para as crianças e adolescentes. Fica claro que o cyberbullying é uma atividade atual e preocupante, fazendo parte do dia-a-dia das pessoas e usuários de internet, de forma mais específica das pessoas que fazem parte de redes sociais, as quais ficam mais expostas que as demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *